Quais cuidados o consumidor deve ter nas compras do final do ano?

postado em: Notícias

Com a chegada de dezembro, chegam o 13º salário, o natal, e consequentemente as compras.

O consumidor deve estar atento para não se prejudicar, buscando saber seus direitos e deveres.

Inicialmente o consumidor sempre deve pedir a nota fiscal do produto, porque é com a nota fiscal que o consumidor poderá exercer qualquer direito se houver algum problema com a compra ou mercadoria.

Os cuidados se diferenciam para as compras presenciais e a distancia, aquelas feitas pela internet.

Compras feitas nos estabelecimentos

Nas compras presenciais o consumidor sempre deve pedir a nota fiscal. Além disso, é importante se atentar a política de trocas da loja.

O código de defesa do consumidor, em relação às compras presenciais estabelece que o comerciante/fornecedor deve efetuar a troca do produto se este apresentar defeito, ou seja, o comerciante não é obrigado a efetuar a troca do produto se o consumidor o simplesmente se arrepender, contudo o comerciante poderá fazê-lo por vontade própria.

Com relação às regras de troca, o código de defesa do consumidor prevê regras específicas, já fizemos um post sobre isso, verifique as regras neste artigo sobre vício oculto.

Lembrando que não se aplica o direito de arrependimento as compras presenciais.

Além disso, o cuidado dever ser redobrado quando o pagamento for feito através do cartão de crédito e cheque.

Sempre que for pagar com cheque o preenchimento do mesmo deve ser feito cuidadosamente, se atentando com os espaços próximos aos valores, sempre preenche-lo nominal ao comerciante, ou seja, preencha o nome de quem está recebendo, faça-o cruzado, assim você evitará muitos problemas.

Antes de entregar os cheques e depois de preenchido tire foto e guarde junto com a nota fiscal.

Com cartão de crédito, o consumidor deve estar atento com as fraudes. Confira sempre o valor da transação na tela da maquininha, sempre desconfie se não puder ver o valor na tela, caso isso aconteça se recuse a fazer o pagamento, e só faça se puder ver o visor da maquininha e sempre pegue a sua via do comprovante da maquininha ou se for o caso de receber por sms peça para receber.

Muito cuidado ao entregar o cartão ao comerciante para passa-lo na maquininha, fique o tempo todo atento com as atitudes, pois em alguns estabelecimentos funcionários tem anotado os dados do cartão de crédito e efetuado compras pela internet depois.

O parcelamento de compras é uma faculdade do comerciante, não sendo obrigado a fazê-lo sem juros.

Além disso, é válido que o comerciante cobre valores diferentes entre pagamento em dinheiro, débito ou crédito. Até 2017 o comerciante não poderia cobrar mais caro por ser no crédito ou débito, mas foi sancionada a lei 13.455/17, que autoriza o comerciante a fazer essa diferenciação de preço.

Por último, fique atento a taxa de juros e principalmente ao custo efetivo total da operação CET, é esta que ira dizer o total de juros que você pagará.

Compras pela internet ou à distância

As regras de compra a distância se aplicam tanto para compras pela internet, catálogo, encomendas, tv, entre outros, todas aquelas que o consumidor não tem contato direto com a mercadoria.

Antes de qualquer coisa, veja se no site da loja tem a razão social da empresa, CNPJ, email e telefone.

Verifique também a reputação da empresa no site do reclameaqui, muitas vezes nos livramos de várias ciladas por uma simples consulta.

Leia a política de privacidade da loja para saber sobre as politicas de troca, devolução e prazos.

Depois de conferir se é seguro, e decidir comprar, guarde todos os dados da compra, número de pedido, itens do pedido e data da compra.

Assim, você estará mais seguro.

Uma boa notícia é que o consumidor poderá exercer o direito de arrependimento, que é devolver a mercadoria e obter a devolução do valor pago. Lembrando que a solicitação deverá ser feita em até 7 dias corridos da data do recebimento do produto.

Sempre que receber o produto confira no ato da entrega se não há violação, se o produto não veio com defeito, pois se houver você deve recursar à entrega por este motivo e notificar o vendedor/fornecedor do ocorrido.

Verifique se o produto entregue condiz com o que consta da nota fiscal.

Lembrando que a troca do produto em razão do defeito tem os prazos regulados por lei, que são os mesmos aplicados as compras presenciais.

Quando for produto não durável a garantia é de 30 dias, quando for produto durável a garantia é de 90 dias.

Artigo escrito por:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *